quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Imperdível em São Francisco- Cruzamento da Haight com a Ashburn, a Rua dos Doidões.




Porque esse cruzamento ficou tão famoso, é um daqueles mistérios místicos, talvez algum ponto de conversão energética, estilo trópico de capricórnio, Machu pichu ou mesmo Varginha com seu E.T.
Seus moradores ilustres, podem ter sido a razão pela qual a rua ficou tão famosa, Janis Joplin, Jimi Hendrix, Jefferson Airplane e Grateful Dead, são alguns que posso nomear. 


Porém o bairro que ganhou o nome do cruzamento, foi além de um celeiro de grandes artistas, um ícone da contra-cultura, e um dos points do verão do amor de 1967. 
Histórias a parte o cruzamento da Haight com a Ashburn em São Francisco se eternizou como a Rua dos Doidões, a alma hippie "drug free" da revolução Flower Power, que ainda mostra a cara nos dias de hoje.
Começamos nossa jornada pela Rua Haight, por indicação do concierge do hotel, e também pela localização da ruazinha ao lado de uma das entradas do Parque Golden Gate.
Não sabia o que esperar, mas no primeiro quarteirão percorrido já deu pra sentir a pegada da rua.
Uma das primeiras lojas que entramos foi essa:


Tudo tinha alguma coisa relacionada com maconha, fora os milhares de apetrechos tipo cachimbos e bongs, para o uso da ervinha.



Na Califórnia o uso medicinal da Marijuana é liberado, talvez por isso facilite a exposição dos apetrechos ideológicos em qualquer esquina dessa rua. Atualmente a posse da droga no estado é apenas passível de multa.
Apesar dos apetrechos e camisetas aparecerem indiscriminadamente, o estado não legalizou, em recente plebiscito-2010, o uso e venda da maconha para fins recreativos. É preciso de atestado médico para comprar e usar a droga no estado.


Até o Obama entrou na onda na Rua Haight

O passeio pela rua é imperdível a quem vai para São Francisco, até para entender um pouco, porque a frase que se eternizou na nossa viagem foi:
“É tudo doido em São Francisco.”
Doidões e mendigos, todos da paz, não fomos impurtonados em nenhum momento da nossa viagem, claro que pode acontecer né?
O Rua Haight vale a visita para conhecer um pouco da história da cidade, que foi iconica nos anos 60, mas também é um passeio moderno pelas lojinhas atuais que se encontram na rua. Desde de pseudo galerias de artes com camisetas e obras de tiragem limitadas, lojas focadas no consumo das drogas,  lojas de bebidas, lojas de música, surf e skate shops,  milhares de roupas tie die, toy art , restaurantes entre outros. Um bairro bohêmio com a alma dos anos 60.
Um passeio diferente e bastante cultural.












 Recomendo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Zen e Caos- Viagem pela Tailândia

Postagens populares