sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Dicas de Flórida Keys-Key Largo primeira parada com direito a mergulho, vela e barco com fundo de vidro

A idéia de viajar para a Flórida Keys por incrível que pareça, surgiu assistindo um famoso serial killer.
Para ser mais exato, o Dexter. 




Sou fã do seriado, esse serial killer "do bem", sempre está nas telinhas de casa. O seriado se passa em Miami, e sempre que as coisas apertam o Dexter, foge ou manda a família pros Keys, Flórida Keys.

E sinceramente, foi assim a primeira vez que ouvi falar nessas ilhazinhas.
Claro, que não foi com Dexter que conheci os melhores roteiros, nem as dicas do lugar, o gostinho inicial do que era Key West e as ilhas fui conhecer com o roteiro de 3 dias em Keys West da Aprendiz de Viajante.
Depois achei muita informação no site de turismo das ilhas:  http://www.fla-keys.com/ 
Estava decidido, já que íamos pra Miami, eu tinha que fugir das compras, e nada melhor que corais e praia de águas cristalinas e quentes. 
Flórida Keys é formada por mais de 1700 ilhas, mas as principais, habitadas e com estrutura, são 5. Key Largo, Islamorada, Marathon, Big Pine Key  e Key West. 
Apesar de Key West ser um dos principais nomes de referência, em minhas pesquisas pela internet não achei nenhuma diferença marcante entre as ilhas.
Key West se ressalta por ser o ponto do marco extremo Sul dos Estados Unidos, contar com um pouco mais de agitação, e ter todos os dias no pôr do sol, a Sunset Celebration na Mallory Square. 
Como ver o marco do extremo sul dos Estados Unidos, ir em busca de agitação, ou acompanhar Sunset Celebration não estava nos planos, optamos por ficar em uma das primeiras Ilhas umas das mais próximas ao continente: Key Largo.
O acesso as ilhas é extremamente fácil. Todas são interligadas por uma estrada, a famosa US1, liga por pontes todas ilhas. Da saída do continente até a última ilha podemos contar cerca de 160 km. É chão...
A escolha por Key Largo foi feita com base no "Things to do". Mergulho, praias, veleiros e paz. 
Era isso que eu queria. 
Ficamos hospedados no Key West Inn, na frente de um canal com saída pro mar.






Reservamos e escolhemos via booking.com, ótima escolha. Bem localizado, preço justo, quartos espaçosos e o melhor um quiosque com opções de passeios turísticos e informações bem no estacionamento. 
Melhor impossível. 
O hotel tem mais cara de quartos para aluguel permanente do que realmente hotel, a única atração do hotel é a piscina, que vem bem a calhar no calorão do lugar. Mas fora isso o lugar não oferece facilidades como restaurante ou café da manhã. 
Não fez falta. 
Os quartos são mais que quartos, possuem dois banheiros, sala cozinha e varanda, tranquilamente alojam 2 casais, se 1 casal não se importar em dormir em sofá cama. 
Como contei nesse post, o Isaac tinha acabado de passar, mesmo sem ter dimensões de Furacão quando cruzou as ilhas. Tinha chacoalhado o mar, e meu medo era que nosso mergulho fosse prejudicado. 
No nosso primeiro dia de estádia, as condições do mar não era das melhores, agitado, e pouca visibilidade. Porém o dia seguinte prometia, dizia a própria mulher que nos atendeu no quiosque de turismo.
O dia seguinte começou, e as previsões foram confirmadas, o mar acalmou e a esperança era de um bom mergulho.
A saída do passeio aconteceu impressionantemente do estacionamento do nosso hotel, no canal logo atrás do nosso quarto ficava o barco que levava para o passeio. Praticidade deliciosa. 
Varanda do nosso quarto.



Pier no qual saiu a expedição.


Embarcamos rumo a Snorkeling Trip com a Sun Divers, snorkel is fun.




No briefing do passeio, o instrutor falou que não sabia das condições de visibilidade no local do mergulho, mas esperava que tivesse boas condições para nosso mergulho livre.




Na chegada do local do mergulho, ótima surpresa. Visibilidade ótima e pouquissima correnteza, condições perfeitas para o Snorkel.


De tirar o fôlego, céu azul e água cristalina na ancoragem.


Caímos na água pra um ótimo mergulho livre. 
Já mergulhei em diversos lugares, não esperava encontrar nos Estados Unidos um destino de mergulho, o lugar surpreendeu positivamente e impressionou na qualidade de mergulho em coral.









Cabeça feita e missão cumprida.

Depois do mergulho queríamos aproveitar uma praia, e eu e meu pai estávamos dispostos a velejar nas águas americanas. 
Perguntando no mesmo quiosque turístico no hotel, a mulher nos recomendou o Caribbean Watersports, localizado na praia do hotel Hilton, a poucos kilômetros dalí, estranhamos ao entrar, pois parece uma praia particular, mas é felizmente aberta ao público. 
A praia reservada e pequena, já é um deleite por sí só, e a baía a frente da praia foi o cenário perfeito para a nossa velejada.
Enquanto as mulheres -Annete e minha mãe, aproveitavam a prainha, caímos na água novamente mesmo com pouco vento para velejar.



Enquanto aproveitávamos o vento, as duas em terra, eram entretidas por divertidos esquilos que passeavam pela praia.








A praia tem um quiosque para bebidas e comidinhas, com preços justos, e ao lado o Caribbean Watersports que oferece atividades como: Stand-Up Paddle, Veleiros, Jet skis e mergulhos. 
Mesmo só pra ficar na prainha já vale a pena. 
No nosso último dia na ilha, não estávamos muito no pique de se molhar, ainda mais porque enfrentaríamos algumas horas na estrada até Miami, nossa próxima parada. 
Aproveitamos o tempo entre o check-out e a viagem para visitar o Parque Estadual John Pennekamp.
Para entrar no parque tem uma tarifa de 8 dólares por carro, bem investidos. 
Além da prainha gostosa, o lugar ainda conta com um centro de visitantes e algumas atividades.
Escolhemos fazer o passeio no barco com fundo de vidro.
O barco The Spirit of Pennekamp saí diariamente as 9:15, 13:15 e 15:15, o passeio custa 24 dólares. 
Quando lí a respeito do passeio do barco com fundo de vidro, minha imaginação foi longe, pensei num barco inteiro com fundo de vidro, ou pelo menos a parte central. 
Na verdade o barco no estilo catamaran, conta com duas bananas, com janelas de vidro, ótimo para navegação sobre o coral. 
Depois da recomendação inicial, optamos por tomar pílulas anti-ejoo, afinal ficaríamos muito tempo olhando para baixo e chacoalhando, valeu a pena aproveitamos o passeio sem problemas. 
O passeio foi todo guiado por esse cara engraçado.


Assim era o visual do barco.

Particularmente prefiro o mergulho livre ou mesmo com cilindro, mas é um opção diferente e interessante de interagir com o coral e a vida marinha.
O passeio impressionou novamente, com a quantidade de vida marinha observada. Vimos até um tubarãozinho, além de uma enorme barracuda e diversos peixinhos coloridos
Na volta aproveitamos um pouco da sombra e água fresca no parque para um relax.





E foi assim com essas atividades gostosas que aproveitamos Key Largo.
Para chegar na localidades que indiquei aconselho o bom e velho GPS, todos os pontos de interesses indicados nesse post estavam no GPS que usamos, o que facilitou chegar em todos. 
Se você preferir mais aventura e um bom mapa, nos sites que estão linkados tem a localização de todos os lugares. 


4 comentários:

  1. Oi, boa noite, estou indo para Key Largo em Agosto, poderia dar mais dicas do lugar? Esse snorkeling tour que você fez durou quanto tempo? Passou no Christ of the Abyss? Obrigado!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rodrigo,
      Olha fiquei só três dias, praticamente tudo que fizemos está nesse post.
      O passeio que fiz de snorkel durou metade do dia, e não passou no Christ, para ver melhor o Cristo é bom fazer o mergulho com cilindro pois a profundidade é um pouco maior.
      O lugar que mergulhamos tinha no máximo uns 3 metros de profundidade e muita vida marinha, valeu muito a pena. Mesmo sem ver o cristo.
      Fora isso a dica que eu tenho é de restaurante fiz até esse post:
      http://www.comiperninhadecachorro.com/2013/01/restaurante-em-key-largo-usando-o-trip.html
      Bem gostoso e diferente do estilo fast food americano.
      Acho que é isso ai, qualquer outra dúvida é só falar...
      Boa viagem!

      Excluir
  2. Bom dia!!! Pedro Vc disse que a praia do hotel Hilton em Key Largo não é particular??? Qq pessoa pode frequentar a praia e fazer uso do bar??? O estacionamento é do hotel? Estou querendo fazer bate e volta para Key largo ou seja passar somente 1 dia!! Obrigada
    Dolly

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde !!!
    Estou com roteiro Orlando ,Miami Beach e Key West mais esse umtino será bati volta mais fiquei na duvida referente as praias pq nas fotos algumas parecem privativas.Alguem pode tirar minha dúvida

    ResponderExcluir

Zen e Caos- Viagem pela Tailândia

Postagens populares