quinta-feira, 26 de julho de 2012

Algodoal Ilha perdida no Pará



Algodoal é roots! Essa era sempre a primeira frase que aparecia quando os jovens paraenses falavam sobre a Ilha. Uma Ilha mágica das baladas e contato com a natureza, voltar as raízes.

Quando tive a oportunidade de conhecer esse paraíso, não pensei duas vezes, as histórias que havia escutado sobre a ilha eram muitas, tinha que ver com meus próprios olhos.

Algodoal é uma APA no nordeste do Pará. Essa área de proteção ambiental se conserva pelo acesso, e por um dos seus principais charmes, não é permitido a entrada de automóveis na ilha. A única opção de transporte são as carroças que fazem as vezes dos taxis e caminhões, suprindo as pousadas e o comércio local.

O vilarejo pitoresco vive da pesca e do turismo. Luz elétrica abastece a Ilha,um pesar para alguns que amavam o refúgio, que por muito tempo viveu na base de geradores.
Porto de Marudá
Para chegar lá, o viajante viaja 160km da capital Belém, estaciona o carro perto do Porto de Marudá,onde barcos fazem as travessias durante todo o dia.
As travessias custam 6 reais, e os estacionamentos, na verdade, são nos terrenos de moradores que transformaram seus quintais em estacionamentos.
Há opções de ônibus e vans que saem de Belém com destino a Marudá. 
Barco que faz a travessia
A última travessia dos barqueiros é feita as 17:00, exceto na sexta-feira com um horário extra as 20:30, é bom não arriscar chegar atrasado para a última travessia, Marudá não tem muita infra estrutura, caso você perca o último barco.
Minha ida a Algodoal foi durante a semana e fora de temporada, apreciei a Ilha quase deserta, cruzando apenas com a comunidade local e quase nenhum turista. Para mim, um paraíso. 
Apesar do encontro quase deserto com a Ilha, deu para ver que a estrutura turística é "grande", e que durante a temporada a figura de ilha deserta pode ser outra.
As opções de passeios começam com uma simples e gostosa ida a praia. Mas se você quiser realmente explorar a Ilha, há opções de passeios com guias. Os passeios guiados te levam de barco pelo rio e aportam em saídas de trilhas, essas trilhas te levam as dunas e as famosas lagoas. Em minha visita fizemos um passeio que nos levou até a Lago da Princesa, a cor escura da água devido as raízes e folhas, dá um toque diferente no gostoso lago de água doce.
Há um lago parecido em outra região do Pará, que é conhecido como o Lago da Coca-Cola, para você ter idéia da cor da água. 
   





Infelizmente perdi mais da metade das fotos de Algodoal, com problemas de back-up,
ou felizmente não é,vou ter que voltar para tirar as fotos de novo. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Zen e Caos- Viagem pela Tailândia

Postagens populares