segunda-feira, 23 de abril de 2012

Fiji- O Paraíso sem memory card.

Decolamos da Australia em direção ao que ainda íamos descobrir ser o paraíso. 
Na chegada   uma idéia genial, "Como funciona esse memory card??" "Assim ô... esse encaixa nesse e esse encaixa nesse. É um adaptador de memory card e o memory card é esse pequininho..." "Ahn legal... coloca de volta então! Vamo tirar outra foto..." Ops....  Já era... o Memory card resolveu parar de funcionar... Tira... coloca...nada...
Conselho aos viajantes, não compre memory card sem origem e marca. E assim desembarcamos no aeroporto de Nadi em Fiji, pouca estrutura de lojas e nenhum lugar para comprar um memory card novo. Em compensação fomos recebidos no melhor estilo  Polinésio, colar de conchas foram colocados no nosso pescoço e três violeiros com camisas floridas tocavam ao desembarcarmos. Pode parecer clichê mas é o máximo!! 



Apesar de ter sido um dos últimos países a ser extinto oficialmente  o canibalismo, o povo de Fiji  sabe fazer uma coisa muito bem, receber! A hospitalidade está no sangue dos Fijians, isso já deu pra perceber no trajeto do nosso transfer do aeroporto para o hotel.  
Todos na rua abrem um sorriso, abanam tchau e gritam Bula! ao ver a van cheia de gringos passar.
Bula! é a palavra que melhor descreve Fiji, Bem vindo, Olá, Oi, Bula; Bula é Bula. 
Ficamos em um resort na Coral Coast, e não era preciso mais nada. Sombra, água fresca, muito calor e um dos melhores mergulhos livres da vida saindo da praia do hotel. Máscara e pé de pato e bem ali um mundo colorido, a poucos metros da piscina e nosso quarto.


Mesmo com toda essa mordomia, fizemos alguns passeios que valeram muito a pena:


-Uma visita a uma comunidade local no meio da Ilha que só tem acesso por barco. Depois de algumas horas navegando pelo rio fomos recepcionados por uma sorridente comunidade, disposta a mostrar um pouco de sua casa e tradições. Inesquecível!


- Passeio de escuna pelas ilhas. A atração open bar contava com a frase dos marinheiros: "Bebe! É de graça, aproveita!" Descemos para almoçar em uma Ilha que parecia cenário de filme, com não mais que 1 km de extensão e alguns coqueiros. A verdadeira ilha do náufrago que temos em nosso imaginário existe e é em Fiji.


Com toda a confusão do memory card, a sorte foi ter levado também a filmadora e encontrado uma Câmera fotográfica de filme a prova d'agua; nada melhor. Nossas fotos depois de reveladas ficaram melhor que qualquer filtro do Instagram, e a filmadora, mesmo que não tão bem, tirou algumas fotos.
Seguem as fotos e o vídeo da viagem. Porque quem não tem cão caça com gato.

























Nenhum comentário:

Postar um comentário

Zen e Caos- Viagem pela Tailândia

Postagens populares