terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Canoa Quebrada a atual alma Hippie.


Tenho muita simpatia com os Hippies, não que você irá me encontrar no próximo verão com os pés sujos vendendo bijuterias na praia.
Mas o que encanta é o ideal, o conceito de viver sem rumo aonde o vento levar.
Os hippies se tornam os bandeirantes do bem viver os descobridores de paraísos.
E quando leio que um lugar foi descoberto ou ocupado pelos hippies antes de qualquer um conhecer já tenho interesse em visitar.
Um romance ideal que os lugares mais paradisíacos foram descobertos por hippies.
Foi essa a primeira descrição de Canoa Quebrada que li, uma praia descoberta pelos hippies no litoral cearense.








Mesmo com os poréns de que a urbanidade já teria invadido, que a farofa já dominava fui! Precisa ver com meus olhos paraíso que é paraíso não se perde nem se esgota, se modifica. Pode não ser mais aquela praia deserta, mas havia de ter algo de paraíso mesmo com toda a mudança.


É e estava ali bem a frente dos meus olhos, formações de falésias incríveis de um alaranjado único, ao horizonte dunas e geradores de energia eólica, lindos cata-ventos brancos enormes interagem sem agredir a paisagem, e dão orgulho a qualquer sustentável.
Mas o paraíso se modifica isso é fato. A pequena faixa de areia que resta entre as falésias e o mar foi invadida por barracas, verdadeiras estruturas de dois andares invadem o sossego do local.
Competições de som, qual barraca tem o mais potente, aquele amontoado de gente, é essa não é minha noção de paraíso, pelo que parece a natureza também não está gostando muito dessa movimentação. A subida da maré e possíveis desabamentos das falésias estão escrevendo a carta de despejo das barracas das falésias, parece que em pouco tempo  todo mundo vai ter que se mudar pro lado das dunas mudando um pouco a paisagem, a ordem já veio e não foi judicial, resta saber se os canoeses cearenses vão obedecer antes do primeiro acidente.
Bares e gastronomia é o que melhor descreve o que há em Canoa Quebrada, difícil é comer mal, lagostas e camarões a preços ótimos, pra turista nenhum botar defeito.
E pra depois de comer e beber bem tem os passeios de Bugue, a melhor agência de passeios de Canoa, os próprios bugueiros, um pouco impregnantes as vezes admito, mas a melhor oportunidade de sair do buchicho e conhecer um pouco mais do lugar.
O passeio que fizemos foi até a Ponta Grossa, colírio para os olhos, envolvidos na paisagem enquanto o bugue roda.
Nascentes de água mineral desaguam no meio das falésias.Ponta Grossa e sua gigantesca montanha de areia, uma duna gigantesca como ponto final do passeio.
Parada obrigatória a vila dos pescadores, com a melhor lagosta do Ceara, pelo menos foi o que me disseram, não comi muitas vezes lagosta mas com certeza essa está entre as melhores.











  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Zen e Caos- Viagem pela Tailândia

Postagens populares