quinta-feira, 28 de julho de 2011

Valparaiso


Assim foi... depois de toda noite viajando, e com a continuação inesperada da viagem, devido a não descida do ônibus em Santiago, decidimos aproveitar Valparaiso.
O horário de chegada que foi um pouco ingrato, chegamos na cidade por volta das 7 da manhã, como esperado, nada estava aberto.
Aproveitamos, para caminhar pela orla da cidade. É por ela que passa o metrô-trem que tem destino final Viña del Mar. É uma boa opção de transporte para quem pretende visitar as duas cidades no mesmo dia, porém como já havíamos ido a Viña del Mar resolvemos ficar apenas por Valparaiso mesmo.


O primeiro lugar aberto que encontramos foi a Pontifícia Universidade Católica, o prédio da universidade faz parte do patrimônio histórico da cidade e fica aberto para visitação todos os dias, com entrada gratuita. Geralmente há algumas exposições o que incrementa a visita a esse prédio histórico.
Tivemos sorte de pegar uma exposição muito interessante e expressiva de um artista chileno de Valparaiso. Valeu a visita.
Acompanhados de muitos cachorros, que decidiram nos seguir sem razão, seguimos a caminhada até o porto. Dali saem alguns passeios de barco pela baía de Valparaiso, e também está localizada a "armada de Chile", e o monumento dos herois do combate naval "Arturo Prat", onde sempre há um soldado da marinha fazendo a guarda.
Ao lado do monumento está a armada chilena e o corpo de bombeiros, ambos localizados em prédios históricos.



Porto de Valpa e un perrito companheiro


Depois seguimos para a casa de Pablo Neruda, e assim tivemos que abandonar nosso amigos cachorros que ainda nos seguiam, pois como o Museu da fundação Pablo Neruda fica na parte alta da cidade, optamos por um taxi.
Neruda possuiu 3 casas sendo uma em Santiago, uma em Valparaiso e uma em Isla Negra, todas atualmente foram transformadas em museus, e muito mais que a casa de um poeta é uma visita intima a toda excentricidade de Neruda.

Infelizmente não é permitido tirar fotos na parte interna da casa, então quem quiser conferir terá que ir até lá.


A casa museu de Valparaiso se chama "la Sebastiana", no mesmo bairro há um outro museu que é chamado de museu a céu aberto, são murais de grafites pela cidade que dão a cor e a vida de Valparaiso.










2 comentários:

  1. Estive recentemente em Valparaiso, precisamente dia 12 de outubro, . A casa de Neruda estava fechada. Tiramos fotos pelo portão de entrada. Fomos em uma Van (9 brasileir@s). O motorista, que também fazia papel de guia, nos levou para um péssimo e caro restaurante. Resultado: passamos mais tempo esperando ser servid@s do que mesmo conhecendo a cidade. Não tivemos a oportunidade de ver toda essa maravilha que você viu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma pena não é Francinete?
      Infelizmente esse serviço de van para Valparaíso é muito ruim. Nos também tivemos essa infelicidade. Na primeira vez que fomos pegamos essse passeio e foi horrivel. Parece uma boa idéia mas é muito mal organizado, não sei como não fecharam ainda. No tivemos a sorte de poder ir novamente, mas imagino quem não teve essa sorte que decepção.

      Excluir

Zen e Caos- Viagem pela Tailândia

Postagens populares